Adoro “Ana Raio e Zé Trovão”

Por em |

N

ão é de hoje que eu sou noveleiro de carteirinha. Mas as produções de hoje em dia estão deixando a desejar. Só vê morte, sexo, mutante ou gente estrangeira que mora na Índia e fala português melhor que eu. Enfim, por isso estou dando muito valor as produções antigas que a Rede Manchete fazia, e ultimamente estão sendo reprisadas pelo SBT.

Pra quem é novo e não sabe, a Rede Manchete era uma emissora de tv que tinha padrões comuns porém uma produção mais variada e menos política, totalmente o oposto da Rede Globo. A Manchete era famosa pelas suas telenovelas irreverentes e apelativas, e pela sua programação voltada ao público infantil, assim revelando Xuxa e Angélica, e abrindo portas para os animes e desenhos japoneses. Lembro que foi um choque quando a emissora comandada por Adolpho Bloch foi tirada do ar, por causa de má administração e assim causando uma crise incontrolável. Uma pena, mas a emissora foi vendida e hoje em dia é a RedeTv!

Enfim, voltando ao assunto, eu gostava muito da Manchete e tenho boas lembranças dessa emissora que fez parte da minha infância. Naquela época eu não ligava muito para novelas, mas lembro que minha mãe assistia Pantanal, que já reprisou no SBT e eu assisti, junto a Xica da Silva e Dona Beija.

Eis que o Silvio Santos não é bobo, e deu um jeito de comprar outro sucesso da extinta Tv Manchete: A História de Ana Raio e Zé Trovão. O pessoal que trabalha no SBT disse que essas novelas chegam todas em fita de videocassete e que algumas vem até emboloradas. Eles tem que digitalizar tudo e editar frame a frame pra passar em resolução HD. Segundo os advogados da Bloch, existem mais arquivos da Manchete no antigo prédio da estação, e que só serão vendidas em lote ou com a compra do imóvel.

A novela “Ana Raio e Zé Trovão” é de 1990 e foi escrita por Marcos Caruso e Rita Buzzar com a colaboração de Jandira Martini. Mas a ideia mesmo foi do Jayme Monjardim (que também a dirigiu) – o filho da polêmica Maysa. A história se passa no mundo dos rodeios e tem diversas tramas, entre elas a que move a novela sertaneja: o amor de Ana Raio e Zé Trovão, ambos peões de uma mesma comitiva. Para ler a sinopse completa, clique aqui.

Eu não sou peão, e nem curto rodeios tanto assim, mas é que eu adoro ver essa novela pela simplicidade da história sabe? Sem contar as belas paisagens que passam de um Brasil que não temos mais, sem contar que já se passaram duas décadas. Só nos resta admirar uma obra que nos traz boas lembranças, pelo menos pra mim, que não sou museu mas adoro antiguidades. Assista ao comercial feito pelo Sbt para divulgar a reprise do folhetim:


Eu tentei procurar um vídeo da chamada original, mas não tem no Youtube.

E aí? Você se lembra da Rede Manchete? Assiste a novela? Comenta aí… :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...