Drops

TOP 3: Séries que não consigo deixar de assistir

Por em |

Séries

Você, assim como eu e assim como todos as pessoas que acompanham séries, deve ter suas favoritas. Mas, você também deve ter aquelas que, por mais que tente, não consegue abandonar de forma alguma. Seja pelos personagens, pela história ou pelas temporadas que decaem muito em qualidade. Conheçam as séries que não consigo deixar de lado.

3º – PRETTY LITTLE LIARS

Séries

Quem acompanha as lindas mentirosas sabe que há muito tempo a série tem enrolado demais na solução de suas tramas. A cada dia é uma pessoa diferente e isso se tornou irritante, porém, é inegável que, ainda sim, seja muito difícil não se arrepiar com a abertura da série e ainda sim acompanhá-la na esperança de que as revelações comecem a aparecer.
Apesar disso, algumas vezes me pego pensando que eles devem deixar pontas soltas e ganchos para que a série continue, pois eu gosto tanto que não quero que acabe.

2º – SUPERNATURAL

Séries

Tá aí uma série que vive relações de amor e ódio com os fãs. Muitos deixaram de assistir Supernatural depois que foram incluídos os anjos na trama. Eu, por outro lado, acompanho assiduamente. Acredito que essa adição foi muito bem pensada, pois não haveria tanta assombração e monstro para dez temporadas. Tanto que, ainda hoje, eles repetem diversos seres.
Apesar dos problemas que a trama tem tido em roteiro e tudo mais, acredito que a série está ótimo, porém, sou adepto do pensamento de que a décima temporada deve ser a última, passando disso as coisas ficarão maçantes demais.

1º – THE VAMPIRE DIARIES

Séries

Talvez receberei pedras, mas The Vampire Diaries é o grande amor da minha vida nas séries. Apesar de ter tidos temporadas tensas em seus últimos anos, TVD foi a primeira série que acompanhei e é quase impossível me desapegar dela e de seus personagens.
Apesar disso, acredito que a série sobreviva, no máximo, até uma sétima temporada.

P.S.: Seu Spin-off incrível, The Originals, pode acabar tendo o mesmo destino se os produtores acabarem errando onde erraram em TVD. Primeira regra, matou, por favor, deixe morto.

5 motivos para assistir a “A Aposta do Cavalheiro”

Por em |

1. É um curta-metragem da Johnnie Walker Blue Label.

2. Os atores Jude Law e Giancarlo Giannini estão nele.

3. Dirigido pelo aclamado diretor britânico, Jake Scott.

4. As Ilhas Virgens Britânicas, Londres e Caribe foram os cenários escolhidos para o filme.

5. Tem um final surpreendente.

A história de um homem em busca de uma experiência rara

“A Aposta do Cavalheiro” conta a história de uma aposta entre dois homens lutando para o progresso pessoal, através da busca de uma experiência verdadeira e única.

A história se desenrola a partir do momento em que Jude Law, que interpreta um homem ambicioso, juntamente a Giancarlo Giannini estão bebendo uísque Johnnie Walker Blue Label em um barco no meio do oceano e apesar de já ter conquistado tudo, desafia-se a lutar por algo que ele almeja e não há dinheiro que compre.

Comentando sobre o seu papel e envolvimento no filme, Jude diz: “O filme é sobre a melhoria e progresso e isso é algo que eu tento fazer no meu trabalho e na minha vida cotidiana. Trabalhar com Jake e com Giancarlo, estar nesses lugares que visitei e sem contar todo o aprendizado, fez dessa experiência um momento verdadeiramente raro.

James Thompson, diretor administrativo da Diageo Reserve diz estar feliz com o resultado do curta e ressalta: “Estamos muito satisfeitos em lançar ‘A Aposta do Cavalheiro’. Para nós, Jude encarna o espírito progressista que a marca Johnnie Walker Blue Label se identifica e celebra, por isso estamos muito contentes que ele assumiu o papel principal do filme e estamos ansiosos para continuar a trabalhar com ele no futuro.”

Eu Sou do CBBlogers

Sem Disney: As princesinhas cresceram

Por em |

Se você, assim como eu, é do tipo que passa horas na frente da televisão assistindo os seriados de comédia do Disney Channel sabe que o canal tem tradição em lançar artistas completos, em sua grande maioria. Justin Timberlake, Britney Spears e Christina Aguilera estão aí para provar isso. Com o tempo, porém, você também consegue notar que os artistas passam a deixar para trás o estilo “menina de família” e “bom moço” que o canal exige.

Como era de se esperar, o mais recente grupo de princesas Disney a deixar as origens de lado e assumir posturas completamente diferentes, foram as protagonistas daqueles que, para mim, eram as melhores séries do canal: Demi “Sunny entre Estrelas” Lovato, Selena “Feiticeiros de Waverly Place” Gomez e Miley “Hannah Montana” Cyrus. Elas deixaram os rostinhos inocentes, os cabelos comportados e as posturas do tipo “sou um exemplo para os adolescentes” para trás e assumiram suas posições como divas da música pop.

Demi Lovato A intérprete de Sunny Monroe na comédia “Sunny entre Estrelas” teve diversos problemas, foi para a reabilitação e acabou sendo o assunto favorito por um bom tempo, porém não da forma boa. Mas não há como negar, Demi tem muito talento. Depois de deixar os problemas para trás, lançou “Unbroken” e deu seu grito de vitória na ótima “Skyscraper”. Recentemente lançou “Demi” e fez história com um álbum tão maduro a ponto de fazer muitos de nós esquecer que ela veio da Disney. Demi “Really don’t Care” com o que falam dela.



Selena Gomez Talvez aquela que mais demorou para deixar o canal do camundongo para trás. Seu show “Feiticeiros de Waverly Place” foi o último dos três a ser finalizado e, nesse meio tempo, lançou seu álbum em parceria com o The Scene, que apesar de soar bom, tem muito do conceito Disney. Foi então que tudo mudou, ela deu um tempo, fez alguns filmes e voltou com o super bem comentado “Stars Dance”. A faixa “Birthday” é tudo o que queríamos dela, mas é em “Come and get it” que SG mostra o quanto pode ser incrível.



Miley Cyrus Sem dúvida a ex-Disney mais comentada do momento. A eterna Hannah Montana não quer mais ser lembrada como a garota que usava peruca e cantava country. Ela agora é a b***, agora é doida. Agora ela mostra língua, faz clipe sensual e nua, derrubando tudo com uma bola de demolição. Seu “Bangerz” superou de longe o antecessor que, ainda que tivesse um estilo diferenciado, ainda não era um desligamento total. Quando Miley lançou “We Can’t Stop” soubemos que Hannah havia morrido. “Adore you” foi a cerimônia de cremação.


Agora resta saber quais serão as próximas mocinhas a se rebelarem e darem seus gritos de independência. Enquanto isso não acontece, vamos aproveitando tudo que essas três poderosas acima tem a oferecer.

Fazendo o Impossível pelo GRAAC

Por em |

GRAAC

Quem nunca pensou em histórias mirabolantes e nunca criou personagens que não existem? Eu pelo menos já fiz e muito isso na minha infância, e impulsionados com a criatividade dos pequenos, o GRAAC – Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, decidiu fazer uma campanha com histórias impossíveis dos próprios pacientes de seu hospital.

50 crianças foram desafiadas a criar alguma cena mirabolante e surreal, para que outros 50 ilustradores as transformassem em realidade. O intuito era receber doações em quantias acessíveis e em troca, a pessoa recebia em seu e-mail um pdf reunindo todas as ilustrações e de acordo com a quantia, até desenhos bases com assinaturas poderiam ser ganhados em troca da boa ação. No final, todo lucro líquido será doado para o Hospital do GRAACC para que eles continuem fazendo o impossível todos os dias: lutar e vencer o câncer infantil.

A campanha “Fazendo o Impossível” fez tanto sucesso que bateu a meta de doações. E como prometido, já estão sendo divulgadas as historinhas escolhidas e as ilustrações de cada uma. Reuni umas das que saíram e que mais gostei até agora, incluindo a fofa ilustração do meu amigo, Vitor Martins, que me deixou imaginando a cena de todos os personagens de histórias infantis brincando de esconde-esconde.


A cena impossível que a paciente Gabriela, de 5 anos, inventou para o projeto foi encantadora: “Personagens de contos de fada brincando de esconde-esconde”. Por Vitor Martins.


O paciente Gustavo, de 10 anos, imaginou para nosso projeto uma cena bem complexa: “Baleia espanhola de 3 cabeças dando uma entrevista”. Por Gus Batts


O paciente do GRAACC Samuel, de 9 anos, foi um dos que não titubeou e foi bem claro quanto à sua cena impossível: “Um Opala com asas de avião turbinadas e cauda de helicóptero”. Por Adams Pinto


A Julia, de 7 anos, também paciente do GRAACC, imaginou para nosso projeto uma “Fada comemorando seu aniversário de 10 anos fazendo um churrasco na floresta”. Por MZ09


O paciente do GRAACC, Stefan, de 14 anos, imaginou um “Lulassauro tentando abrir um pote para pegar um biscoito-pérola”. Por Estúdio 2minds

Gostou? É só clicar aqui e se divertir na página da campanha no Facebook. onde o restante das imagens já estão sendo postadas. Aposto que você vai vomitar arco-íris que nem eu… E claro, não deixe de ajudar o projeto, milhares de crianças dependem da nossa doação. Apesar da meta já ter sido batida, não significa que as doações terminaram. Entre no site do Graac e saiba como pode ajudar.

3 dicas musicais para inspiração

Por em |

Source: Student Time Management

Como todo mundo sabe, sou designer gráfico e por mais satisfatório que esse trabalho seja, a pressão em alguns jobs e ter sempre a criatividade pronta para uso nos cansa a cabeça um pouco. Para relaxar e inspirar, eu ouço bastante música pra tudo fluir facilmente. A música certa nos alegra e nos dá sensações mais prazerosas e influencia em nossos trabalhos; nos permitindo desenvolver novas idéias e fazer o cliente sorrir de orelha a orelha.

Baseado em minha vida criativa, reuni três dicas de que ouço de vez em quando e quero compartilhar com vocês e saber o que vocês ouvem quando estão precisando de um gás para trabalhar mais animado. Eis as minhas:

1. Lily Allen

Já a indiquei aqui no baú pop e não me canso dos álbuns dela (dois, apenas) e acho ela essencial para meu dia. Não tem um só dia de trabalho que não ouço o It’s Not Me, It’s You completo. Se não o faço, parece que falta alguma coisa. Sério. Lily Allen tem uma voz calma e muito gostosa de ouvir e as melodias de suas músicas pop nos faz parar para prestar atenção a cada instrumento que tem seu destaque e as vezes passa despercebido.

2. Gossip

De pop ao indie underground do Gossip, me rendo totalmente aos vocais insandecidos de Beth Ditto, dos arranjos rocks tresloucados de Brace Paine e as batidas uptempo de Hannah Blilie. Esse é o Gossip que ouço diariamente e me ajuda a relaxar e criar algumas idéias pra lá de animadas. Também com uma discografia curta, o grupo norte americano não deixa a desejar. Ouço bastante o Music For Men e o último lançado, A Joyful Noise, que também é excelente e não sai do meu player. Apesar de indie, o Gossip também tem músicas eletrônicas e que agita todo o lugar, impossível ficar parado ou tentar acompanhar Betinha com seus powers vocals.

3. Coldplay

Se meu coração fosse um cd, com certeza seria algum do Coldplay. Amo muito todas as músicas e apesar da sonoridade tranquila e intrinseca, o grupo todo consegue chamar a atenção e conquistar novos fãs cada dia que passa. Eu confesso que os ouvia esporadicamente, mas depois que lançaram o Mylo Xyloto, minha admiração floresceu e desde então não larguei mais. Passei a ouvir os outros álbuns com o mesmo anseio e ficando mais surpreso com a soma de uma boa melodia e letras profundas. Vale a pena escutar para ter idéias brilhantes.

E você? O que costuma ouvir para se sentir inspirado??
Me conte e indique seus favoritos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...