Minha Música de Hoje

Cuidado: Fancy é viciante!

Por em |

Eis aqui algumas informações para você saber antes de viciar numa música:

1. Não é pop. Não é rock.
2. É um hip hop dançante.
3. Tem uma batida envolvente e diferente.
4. Conta com o feat maravilhoso da Charlie XCX.
5. Refrão chiclete: check!
6. A música fala sobre o glamour de ser uma garota extravagante.
7. Fancy tem um clipe incrível inspirado no filme “As Patricinhas de Beverly Hills”
8. O clipe trouxe outra cara a música, isso é fato!
9. Se você não conhece, vai viciar.
10. Se já conhece, vai querer ouvir de novo.

I-G-G-Y!

Iggy Azalea é uma das rappers mais lindas e que não fazem questão de serem machonas e metidas a falar mal dos outros. Ela chega queitinha e já está conquistando seu espaçinho. Estou ansioso pelo o novo álbum.
E aí? Curtiram?

Cause I’m a boomerang

Por em |

Nicole Scherzinger

Nem bem estreou sua música nova nas rádios britânicas e srta Nicole Scherzinger foi no Vevo e lançou Boomerang. Eu amei a música, apesar de ter sido uma produção de Will.i.Am, a música é bem aquilo que ele produz e por alguns momentos ela soa diferente do resto. O clipe por sua vez é uma releitura de Scream & Shout com a mesma idéia caleidoscópica e frenética. A meio de coreografias, Nicolão mostra suas belas pernocas e toda sua sensualidade, como sempre.

Na hora que começa o clipe, parece que a Gaga vai sair de dentro daquela cruz e dançar Marry The Night, mas não. Nicole está com um cabelo bem punk e um look que muita blogueira se mataria para ter em seu closet. A melhor parte da música é quando tem esse brigde com um rockzinho (na parte em que ela fica com uns luminosos nas costas e sai umas luzes, parecendo um dragão).

Mas creio que dava pra aproveitar mais a música e fazer um clipe com história né? Porr* Interscope!

Ela irá quebrar a madrugada

Por em |

Em toda minha vida, nunca dei muita atenção a Michelle Williams e Kelly Rowland. Para mim era só Beyoncé e ponto final. Mas aí Kelly lançou Commander e meio que tive um affair que não durou tanto pois seu cd não era digno de fazer nosso amor florescer. Beyoncé reina até hoje em meu viver, mas esses dias, assistindo a 1ª temporada de RuPaul’s Drag Race, durante um “lipsynch”, os competidores menos exaltados iriam ter que dublar uma música de Michelle Williams. No começo pensei “Pff, ninguem merece. Vai ser uma música bem ruim”, mas paguei a língua, pois desde então a música não sai do meu player há semanas.

A música é de 2008, onde a invasão electropop estava começando a ser aliar ao R&B, que era o queridinho até então. We Break The Dawn é a junção dos dois ritmos do ano e tem uma vibe que adoro, que é uma música com uma batida uptempo e com fragmentos synth que vai se desmembrando numa letra fácil e que gruda na cabeça.

Gosto muito do swing que essa música tem, pois não muda o ritmo e a voz de Michelle fica bem tranquila e sem muitos gritos e falsetes. Composta por Solange Knowles e produzida por Frampton e Wilkins, a música tem um clipe que retrata bem a letra da música, onde Michelle fica vadiando pela cidade dançando com seus boys.

Baixei o cd que tem essa música, Unexpected, e curti um pouco. Estava a procura de músicas no mesmo nível que We Break The Dawn mas não obtive tanto sucesso. Da mesma safra eu recomendo Hello Heartbreak, Till the End of the World e Private Party. As outras músicas não são ruim, só não são refrescantes a ponto de ter destaque.

No iPod: Donkeyboy

Por em |

Donkeyboy

O meu vicio da temporada é culpa do grupo norueguês Donkeyboy, com a música City Boy que é o misto de tudo que mais gosto: retrô 80s e electropop.

A música é elástica e tem uma batida que vai e volta. Me lembrou os sons dos videogames antigos, tipo Atari sabem? É envolvente e o clipe é mais interessante ainda, pois é apresentado com cores inversas e dá a impressão de outra realidade, mas na verdade são pessoas como nós.

Eu sei pouco sobre a banda, mas baixei o último álbum Silver Moon e estou me apaixonando, rs. É muito bom entre tantos lançamentos repetidos (diga-se modinhas, farofagens), que quando encontro algo excentrico, me lambuzo por completo.
Se você curte músicas com essa pegada anos 80, não pode deixar de ouvir.
Vale muito a pena.

Minha música de hoje

Por em |

Não sei vocês, mas sempre que ouço uma música que gosto muito e a letra se identifica muito comigo, eu a elejo a música da minha vida. Mas como existe muitas canções no mundo, cada vez elejo mais e mais. Para não esquece-las, vou postar aqui no blog algumas que sempre lembrar durante o cotidiano.

Hoje por exemplo, estava cansado dos pops atuais e coloquei Rita Lee no ipod para ouvir no caminho do trabalho. Não é segredo algum que tia Rita é minha “mãe”, já que Fruto Proibido é em inteira homenagem a ela (como já disse várias vezes por aqui). Dai enquanto vinha embora, eis que começa a tocar Coisas da Vida, e vim ouvindo e pensando no quanto essa música cabe no que estou vivendo. É muita indecisão… são coisas da vida….



Depois da estrada começa uma grande avenida
No fim da avenida existe uma chance
Uma sorte, uma nova saída
São coisas da vida e a gente se olha,
e não sabe se vai ou se fica

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...