It’s Demi B*tch!

Por em |

Esqueçam quem foi a menina Demi Lovato!
Eis aqui uma mulher com novos ideais…

Sim, não estou brincando! Demi Lovato teve o objetivo de gravar um álbum totalmente diferente do que já havia feito. E o resultado foi surpreendente. Quebrou barreiras e jamais poderíamos dizer que esse cd seria, de fato, seu.

Não nego, gostava mais das músicas da Demi no soundtrack de Camp Rock do que em seus cds. Não sei porque, mas os seus dois trabalhos soavam muito infanto juvenil, com aquela pegada rock rebel apaixonada que não sou admirador. Claro que acho muito bem feito, mas não era algo que me fazia ouvir repetidas vezes.

Quando vi na timeline que a Demi iria lançar um novo álbum, já imaginei a mesma sonoridade dos anteriores. Daí veio Skyscraper que quebrou todos os tabus que eu tinha feito em cima dela. Na primeira vez que ouvi, não acreditei que a Kerli havia dado uma de suas músicas a Demi. Ficou tão cativante que podiamos sentir tudo o que ela queria passar. Logo depois, foi divulgado o tracklist do álbum e eu claro DUVIDEI e pensei que fosse fake. Até porque pelo primeiro single, achei que fosse ser uma energia mais obscura e sentimental… jamais imaginaria essa menina cantando com Missy Elliot, Dev e Iyaz. Quando o álbum caiu na net, pude comprovar: A DEMI É A NOVA BITCH DO PEDAÇO!

Mas não levem pelo lado ruim!!! Bitch pelo fato de suas músicas soarem mais adultas, com uma pegada mais sexy e com uma levada às pistas de dança. Dê o play no preview do álbum e acompanhe a review:

Unbroken começa animando com uma música produzida pelo Timbaland e que diz que vai rolar uma festa All Night Long com a divertida Missy Elliot. Eu achei essa música ótima para abrir o cd. Super alegre e com uma batida que é marca registrada do Timba. E claro que a festa continua com a energia de Who’s That Boy que tem o feat da novata Dev, You’re My Only Shorty que lembra um pouco do lado Disney que ela seguia, e tem o feat Iyaz. No bloco de participações, chega a vez do Jason Derulo encantar em Together que é uma das mais lindas do álbum. A batidinha R&B me fez lembrar algumas músicas da Rihanna. Lightweight reduz o batidão do álbum e Demi não economiza talento nessa baladinha midtempo. Acalmou? Agora se prepara que o batidão vai voltar… a faixa-titulo Unbroken, como já disse aqui, é de longe a melhor do álbum. A pegada dance valorizou muito a voz de Demi e acredito que não deixará de ser single. Fix a Heart é do time das baladinhas e também não faz feio. Apesar do arranjo soar comum, Demi se entrega e isso a deixa interessante.

Acho intrigante o ritmo de Hold Up, pois é uma música que destoa totalmente do álbum. O uso abusivo de sintetizadores deixou a música estranha e com uma cara de Selena Gomez (até porque essa faixa é do Dreamlab, que tambem produziu When the Sun Goes Down). Se a intenção era essa, acho que conseguiram.
Mistake começa animada, mas reduz o tempo quando Demi embala junto ao piano e o refrão é lindo. Aquele que dá vontade cantar junto. Vai aprendendo a letra aí, pra não fazer feio!! Já na décima faixa e eu encontro outra que virou minha favorita: Give Your Heart a Break. Não sei porque, mas amo a batida e o violino que entoa a música. Acho moderna, e muito gostosa de ouvir e com refrão chiclete. :roll: Skyscraper é lúdica e te envolve com toda a atmosfera Kerli. Amo o bridge: “go run run run…”. In Real Life é toda R&B e com uma pegada ska, que deixa o refrão todo pop. Uma mistureba que deu certo. My Love Is Like a Star segue a mesma linha, porém mais puxada pra um falso blues, por causa da bateria incessante. Eu adoro e acho unica, ótima para descansar as batidonas e deve ser ótima pra dançar juntinho. E pra finalizar, For the Love of a Daughter é a balada mais profunda e mais emotiva de todo o Unbroken. Talvez seja por ser inteiramente de autoria da Demi e com a mensagem especial sobre o amor que sente por seu pai. Soa totalmente pop e até então entraria no album anterior, mas Demi preferiu esperar o momento certo para lançar-la. Muito linda a letra e bem carregada com um apelo tão singelo. Não tem como não se colocar no lugar dela e sentir isso. O remix de Skyscrapper é ótimo também, mas dispensa qualquer opinião.

A menina Lovato tentou se esconder dentro de uma carcaça renovada e cheia de atitude. Mas claro que ela está ali. Só está vivendo um novo momento e se atualizando ao que o pessoal está gostando de ouvir. E como toda estrela pop, se reinventa. Tenta surpreender seus fãs e até conquistar novos admiradores. Confesso que fiquei surpreso com o conteúdo do álbum e claro que vai entrar no ranking dos melhores do ano. Produções fantásticas e com fundamento. Não é só farofa não!!

Espero que ouçam o álbum e digam o que acharam dessa nova Demi Lovato.

Obs.: O foco desse post é o conteúdo do álbum. Qualquer “acontecimento” relacionado a Demi foi preservado, pois não há necessidade de comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...