Na Utopia de Kerli

Por em |

Kerli

Unorthodox Jukebox
Nota: 4,0

Artista: Kerli

Álbum: Utopia

Gênero: Electropop

Quando Kerli surgiu com um look gótico e parecendo que tinha vindo de algum filme fantamasgórico de Tim Burton, todos se assustaram. Ela era bem bizarra, mas um bizarro no bom sentido. Ouvi-la era uma coisa confusa, pois o visual contava uma coisa e a voz traduzia outra. Mas aos poucos fomos nos acostumando e querendo mais e mais. Era como se Amy Lee tivesse 15 anos e fosse loira. Mas o sucesso foi aumentando e com ele muita coisa tinha que ser provada. O álbum de estreia Love Is Dead foi lançado e teve um bom desempenho, mas só isso não bastava. Todo queriamos mais Kerli, mas depois de lançar a fantástica Army Of Love deu a entender que ela iria seguir outro rumo musical. E durante dois anos nada de álbum novo.

Muita música vazou na internet, e dois singles foram lançados, mas o álbum mesmo só foi ser lançado esse ano e não temos dúvidas que a espera valeu a pena. Utopia é um álbum electropop/dance que foi feito na medida. Com músicas ora animadas e ora calmas, Kerli dosou bem o álbum para não passar do ponto. Eu gostei muito de todo o conjunto, que é bem atual com dubsteps e breaks nas maiorias das músicas.

Podemos classificar como as BATIDAS:
The Lucky Ones
Can’t Control the Kids
Kaleidoscope
Zero Gravity
Speed Limit
Last Breath
Here and Now

E podemos classificar como as BALADAS:
Sugar
Love Me or Leave Me
Supergirl
Chemical


Como disse anteriormente, não me decepcionei com o álbum e curti muito a vibe dance e senti falta do som das trevas que Kerli fez em Love Is Dead, mas é isso. Tudo é evolução. Minhas favoritas são Can’t Control the Kids, The Lucky Ones e Zero Gravity.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...