Os diamantes da Marina

Por em |

Marina And The Diamonds, é pseudônimo Marina Diamandis, uma cantora britânica que deu o que falar em renomados festivais de musica, entre eles o Big Weekend da BBC e o Glastonbury. Marina está sendo considerada uma nova promessa para a música pop em 2010 que acabou de lançar seu álbum debut intitulado The Family Jewels, que vou falar já!

As músicas do cd tem um estilo comum de pop, porém com uma pegada totalmente ousada. Marina tem uma voz constante. Ora grave, ora aguda. Isso que diferencia muito uma faixa da outra, sem contar que todas começam num ritmo e terminam em outro totalmente incerto. Outro detalhe é que a maioria das músicas começam como se fossem aquelas músicas antigas, que parecem ser da corte inglesa, etc. Todas as faixas no álbum é uma mistura muito bem feita de influências da música eletrônica e pop, não tem como não gostar!

O cd começa com Are you Satisfied, que é muito suave até o pop rock prevalecer. Shampain chega com uma bateria eletrizada e uma batida totalmente pop, essa faixa merece destaque. I Am Not a Robot é tão bonitinha, agudinhos e piano combinam muito. O refrão é tão gostoso de ouvir. Acorda do sonho e vem dançar a eletrizante Girls, e depois viajar em Mowgli’s Road que tem uma batida mais rock, mas nada demais. Obsessions é uma baladinha muito triste no começo, mas depois anima e parece que um dia cinza foi ficando colorido, que nem em musicais, sabe? Hollywood é um pop com violinos e uma voz mais grave, o refrão foge do ritmo e ataca num tecladinho eletrônico. The Outsider outra baladinha que começa simplória e se transforma numa batida bem alegre, quase chega a ser um synth. Calma, você chegou num cabaré ou coisa assim? Não, é Hermit the Frog vindo com aquela safadeza toda e aquele charme das bailarinas. O refrão também é converso e cheio de piano. Pra continuar animado, Oh No! vem toda batidão com uma pegada bem Mika e conquista nossos corações. Rootless foge um pouco do ritmo quando coloca um órgão com um piano e faz uma faixa no mínimo estranha. Numb balada super dark essa, mas muito boa, pois o vocal está perfeito… bem angelical, sabe? Guilty fecha o album com chave de ouro. Mais uma faixa nada comum e bem dirty que quase deixou a voz em segundo plano. 💡

Veja o clipe de Oh No!:

Hollywood

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...