album

Move, o novo single do Little Mix

Por em |

Little Mix

Antes de tudo, relaxe onde você esteja, aumente o som e dê play no player abaixo:

Se trata do novo single do Little Mix, que dispensa apresentações, pois essas meninas fizeram um grande estrago na música britânica ano passado. Decididas a colher os louros da fama, as meninas já estão quase finalizando seu segundo álbum, chamado “Salute” e que promete um som diferente e mais maduro que o seu debut “DNA”.

Prova disso é Move, o primeiro single da nova safra e que é bem diferente e novo para elas, mas eu fico com a sensação que essa sonoridade é o magnus opus de Pharrel Williams, e espero que ele tenha alguma participação nessa música pois não encontrei nada na internet falando do produtor da faixa (apenas especulações, nada confirmado). Mas Move é ótima, vem com um frescor para o pop britânico, que desde Girls Aloud não há novidade em girlgroups.

A música é bem animada e a cada momento há uma direção. Tem de tudo, desde a barulhos com a boca, batidas altas e baixas, guitarras, vozes masculinas e até uns daqueles instrumentos que lembra a lira. Não dá pra saber como a música vai acabar, pois não segue um estilo e isso a torna diferente de fato. As meninas mandam muito bem e cada um tem seu pedaçinho, que cada um desenvolve brilhantemente. Move já tinha caído na net semanas atrás, mas eu sou muito cricri e deixei pra postar só agora, que a música saiu em uma qualidade melhor.

“Salute” será lançado dia 11 de Novembro, mesmo dia que ARTPOP. O álbum contará com contribuições da nossa pupila Nicola Roberts, Future Cut, TMS e a produção está sendo assinada por Jam and Lewis, que já trabalhou com Janet Jackson. Já dá pra ver que vai ser um estouro né?

Paris Hilton só quer curtir

Por em |

Paris Hilton

A vida de Paris Hilton deve ser muito chata e monótona né? A loira já foi modelo, atriz, escritora, cantora, presa, estilista e agora anda atacando de dj. Como dinheiro não é problema para ela, Paris tava cansada de viver nos shoppings e tratou logo de ressucitar a sua carreira de cantora. Como alguns sabem, a socialite já lançou um álbum que apesar de não ser relevante, adoramos e já até postamos aqui no blog, porém o sucessor de “Paris” promete ser feito para as baladas e pista de dança sendo todo trabalhado na house music.

Good Time, foi escolhido como primeiro single e o clipe já circula na net. A música foi escrita pela própria Paris Hilton e conta com o feat. (indispensável) de Lil Wayne. A música foi produzida por Afrojack, que é um dos produtores de Pitbull. Com apelo eletrônico, a patricinha não pensou duas vezes em botar um feat médio com um produtor bacana para seu single de retorno.

Apesar do arranjo soar perfeito, a voz de Paris não tem presença e não se destaca em momento algum. Good Time tem uma batida que nos anima porém a letra não é nada demais que lixo. Paris só quer curtir esse momento com muita festa e badalação. O clipe não podia ser diferente da música…

Vou considerar essa música chiclete: sem conteúdo e gruda na cabeça. Eu estou ouvindo a música há bastante tempo, e acho o que me hipnotiza é essa voz despretensiosa da Paris não querendo ser Mariah, e sim, ela mesma. E o clipe é bem bonito, lembra bem o verão e quem não gosta de ver a loira só de biquini sensualizando na piscina com seus “amigos”?

Agora vamos esperar e ver se esse cd sai ou não sai… porque se depender de $$, a gente sabe que esse álbum será #1.

Músicas para fazer meninos chorarem

Por em |

Diana Vickers

Da atualidade, Diana Vickers é a cantora britânica que mais gosto. Desde que a conheci em meados de 2010 não larguei mais. O pop doce e meigo de Vickers me conquistou de tal maneira que não consigo contar quantas vezes ouvi seu álbum de estréia, Songs from the Tainted Cherry Tree e todos as músicas vazadas desde então.

Para vocês entenderem, Diana participou do X Factor, e apesar da popularidade não venceu a temporada, mas se saiu bem, pois assinou contrato com a RCA e lançou seu álbum. Porém, ela se sentiu bastante pressionada e quebrou o contrato com sua gravadora pois dizia gerar conflito de idéias. Independente, ela foi contratada por uma gravadora menor, mas que deu seu devido valor e total controle das músicas. Com tudo nos conforme, Diana gravou e estará lançando daqui uns dias seu segundo álbum, Music To Make Boys Cry, que também é o nome da música que quero que vocês ouçam hoje!

Music To Make Boys Cry não é tão nova para os fãs, até porque a própria Diana já havia liberado para audição em 2011 e eu cheguei a postar sobre ela no dia, mas só “agora” que ela vai ser realmente lançada como single e já conta com um vídeo fofo. Vejam:

Diana Vickers é assim! Toda menininha, fofa, serelepe e docinha.. não tem como não se apaixonar, né? A música é uma graçinha e quando a coloco para tocar, fica no repeat por horas. Impossivel enjooar. Caso não a conheçam ainda, fica a dica! Em breve o álbum será lançado e iremos postar aqui.

O primeiro single do álbum foi Cinderella, que também segue a linha pop mas porém com uma batida mais retro. Tem um refrão grudento e impossível ficar parado ouvindo. Ótima para quem ama britpop.

Avril Lavigne, a heroína Rock N Roll

Por em |

Ai você acorda numa terça feira fria, liga o computador e Avril Lavigne é uma caçadora de recompensas de botequim que vai atrás de um poderoso (cof.. cof…) inimigo. No meio da caçada, vê o cachorro motorista morrer, beija mulher, toca guitarra e por aí vai… Forçado né? Mas quem liga?? É um clipe da Avril e não tem pretensão nenhuma de conceitos (tipo Applause).

Avrilzinha sempre fez parte da minha adolescência e desde então eu sempre curti as músicas dela. Eu cresci, enquanto ela continuou desse jeito e parou no tempo. Ora cantava músicas rebeldes e ora músicas de fossa juvenil. Sempre com clipes que ou eram engraçadinhos ou eram tristes demais. Mas essa é a Avril que entra ou sai cd e continua a mesma. Pelo menos para mim.

Rock N Roll é o segundo single do seu novo álbum, que leva o seu nome e será lançado dia 24 de setembro e conta com colaborações de Marilyn Mansone de Chad Kroeger, seu marido e vocalista do Nickelback. A música foi produzida por Max Martin que é o hitmaker da atualidade e que vamos combinar: ele tem o midas touch, porque tudo que ele põe a mão hita e é sempre fabuloso! E com Rock N Roll não poderia ser diferente. A faixa gerou muita polêmica, pois se dizia ROCK e é uma faixa POP, mas os ignorantes de plantão não entendiam que o contexto de Rock N Roll na música se refere a um estilo de vida e não gênero de música. Ouça e veja o clipe da música:

No clipe Avril usa muitas referências engraçadinhas e pra mim as maiores delas foram essas aqui:


– Tchu Tchul Rock and Roll!!!!!! (quem lembra?)

Excuse Jessie, but I really love you!

Por em |

Jessie J

Jessie J deixou aquele pop chiclete que ela fez em seu debut e saiu de sua zona de conforto para lançar seus novos trabalhos. Raspou a cabeça e assumiu um som pra lá de diferente dos padrões dela e acertou em cheio com o banger Wild. A música fez muito barulho e rendeu uma boa colocação nos charts. Mas aí, os produtores a fizeram lançar a grudentinha e comum It’s My Party. Jessie viu o quanto dói um trabalho ser ignorado, e dá a pensar que essa música foi reaproveitada do Who You Are e lembra muito a sonoridade da Pink. Essa música amargurou nos charts e perdeu popularidade em meio a tantas músicas aleatórias de Jessie vazando na internet (e diga-se de passagem, muito melhores que It’s My Party).

Mas como dizem, só perde o ônibus quem dorme no ponto; não demorou muito e um lyric vídeo de outra música, estilo Wild aparece na net. E vocês vão poder desfrutar dessa maravilha agora! Já! Dê o play abaixo:

APPLAUSES para Jessie J! Muitos APPLAUSES! – depois vou comentar sobre o ARTPOP e APPLAUSE –
Música perfeita e com um batidão excelente no estilo nigga e que só veriamos nas músicas com rappers. Mas ousadia é o nome do meio de Jessie e ela deixou que o hitmaker Dr. Luke fosse o responsável por essa maravilha, que ainda tem o feat da Becky G (há quem diga que era para ser Nicki Minaj). A letra é curta e a melhor parte dela é quando a música perde o batidão e se desenvolve numa vibe tranquila inspirada no R&B dos anos 90. E amo essas brincadeiras que ela faz com a voz e que já é marca registrada dela. Perfeito! É para ouvir, ouvir, ouvir e ouvir… Vamos torcer para virar single e bombar muito!!

O novo álbum de Jessie não tem nome e nem data de lançamento definidos. Se ela for esperta, vai deixar essa onda de Lady Gaga e Katy Perry passar. Mas creio que ela se garante, mas não é bom arriscar.


– Excuse my rude, but I’ll really… flop you!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...