fotos

Cher Lloyd, prazer em conhece-la!

Por em |

Eu já falei tanto, mas tanto da Cher Lloyd aqui no blog, que vocês já estão se achando íntimo dela. Tanto que não demorou muito e o álbum de estréia, Sticks + Stones já caiu na net e todo mundo já está ouvindo sem parar. E só temos que dizer que foi um prazer conhece-la!

Para quem achava Cher imatura e sem personalidade durante toda a sua estada no X-Factor, mal poderá julga-la no seu debut. A menina não faz feio e mostra que tem muita atitude e que pode sim, ser irreverente com toda sua pequena experiência.

O álbum por sua vez não é fraco, porém não chega a soar como uma obra prima moldada ao sucesso. Para começar temos faixas energéticas e que coloca toda alegria no ambiente. Essas são Grow Up (feat. Busta Rhymes) e Want U Back. Em contra partida, chega With Ur Love (feat. Mike Posner) que é toda meiga, tranquila e bem chiclete. Swagger Jagger foi o seu cartão de visita, e causou opiniões controversas e ao mesmo tempo polêmicas. Mas causando ou não, conquistou o #1 nos charts britânicos. Balanceando o clima, a baladinha Beautiful People (feat. Carolina Liar) garante um vocal mais delicado e introspectivo.

Com a maioria das músicas e demos vazadas, o álbum não trouxe muitas surpresas, mas fiquei muito impressionado com a versão finalizada de Playa Boi, que ficou jovem e numa batida urban bem marcante. Superhero também tem seu charme, mas não passa de mais uma música pop clichê. Aproveitando o máximo os ritmos dos seus produtores, Over the Moon saiu um resultado disso: tem pop, electro e dubstep… tudo junto e misturado. Agora, uma que achei ótima e intrigante foi Dub on the Track (feat. Mic Righteous, Dot Rotten & Ghetts). O dubstep nessa faixa é mais presente do que na anterior, e o jeito que Cher mistura a melodia é impresionante. Ora canta, ora faz seus raps. O refrão é hipnotizante. Uma das minhas preferidas. E pra fechar com chave de ouro, End Up Here é a baladinha feita pra finalizar o álbum. Bem suave e muito bonitinha e até parece vir direto de um conto europeu.

Apesar de ser um álbum curto, Cher Lloyd não pescou e garantiu um dos melhores times de produtores que poderia ter em seu álbum de estréia. “Chamou” Red One, Toby Gad e até Shellback, que foi responsável (junto com Max Martin) pelo Femme Fatale da Britney. Cher co-escreveu todas as músicas e está se empenhando o máximo que pode na divulgação. Acredito que no começo será dificil para os britânicos aceitarem Cher Lloyd, mas pelo menos por aqui ela já está em nossos corações.

Meme 10 fotos

Por em |

Faz muito tempo que não posto memes, mas agora que estou com mais tempo, vou postar todos que forem me indicando.

1. Divulgue o nome de quem repassou a tag: May Mello
2. Poste 10 fotografias de coisas que você mais gosta;
3. Repasse a tag para 10 blogs e notifique o dono.

1. Família: Tem coisa mais importante que nossa família? Acho que só Deus né? Sem eles não somos nada, e apesar dos apertos, eles vão sempre nos ajudar e apoiar no que for preciso.

2. Musica: Um dos meus vícios mais saudáveis! Sim, curtir uma boa música não é pecado e não faz mal a saúde, rs. Eu estou sempre ligado nos assuntos relacionados e não sei viver sem ouvir música. Seja lá qual cantor ou banda for. Somos inseparáveis.

3. Chocolate: Um dos meus vícios que mais faz mal a saúde. HAHAHAHA Mas não vai dizer que comer um chocolate não faz bem quando você está com aquela vontade de comer um doce qualquer. Eu não troco por nenhum outro sabor.

4. Computador: O lazer que virou profissão, por enquanto. Se não fosse fuçando no computador, jamais criaria uma paixão pelo design. Sem contar o passatempo que essa máquina não proporciona. Inclusive as informações que temos e até as amizades virtuais que fazemos. UTILIDADE 100%.

5. Amigos: Quando não se está no computador, curtir a vida com os amigos também é uma ótima forma de passar o tempo. Eles sabem tudo sobre você e jamais te deixarão na mão.

6. Pizza: Amante das massas que sou, minha preferida sempre será a PIZZA. Nossa, que coisa boa é uma pizza bem recheada e com um copo de refrigerante… hmmm #gordosafado!

7. Viajar: Arrumar as malas para conhecer um lugar novo e cheio de gente diferente. Sem contar os passeios e novos ares. Não há quem goste!!

8. Dirigir: Apesar de não ter esse hábito a muito tempo, estou gostando da idéia e da prática. É tão mais fácil, porém é cheio de regras e limites. Mas tudo vale a pena… principalmente por não precisar andar a pé! \O/

9. Dormir / Descansar: ZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzz

10. Rir: Dar uma boa gargalhada, ou simplesmente rir de alguma coisa em uma hora que não é apropriada é a melhor coisa. Rir é o melhor remédio!

Enfim, essas são algumas das coisas que mais gosto e que lembrei nesse momento. Espero que tenham gostado e quero que todos façam ein!

Indicados: Ana Flávia, Bruna, Cih, Dayvid, Luly, Nique, Suzanne, , Pablo, Peagá e quem mais quiser fazer! 😀

Guloseimas Artísticas

Por em |

Prepare seu estômago nesse momento, pois você verá as coisinhas mais bonitinhas e gostosinhas de todo o mundo. Lembrando, atente aos detalhes da “arte”. :mrgreen:





Gostou? Comeria tudo e ainda lamberia os beiços? Que pena.. pois isso tudo é sabonete. É seu guloso, isso tudo é sabonete perfumado, feito por uma artista plástica. Trabalho bem feito né? Engana a gente fácil, fácil. 😀

E aí? Topa uma mordida nessas tentações não-comestíveis? Quer ver mais? Veja clicando aqui. 😛 Abraços!!

Season Finale: Glee

Por em |

Oi gente!

Infelizmente, semana passada foi ao ar o último episódio da primeira temporada de Glee. E eu como um bom gleek, vou dizer o que achei do episódio.

ATENÇÃO: Esse post conterá spoilers, e se você ainda não assistiu, peço que não leia. 😉

S01E22 – Journey

A cada dia que passa, o Glee Clube é ameaçado por alguma coisa. Nesse episódio, Sue Silvester anuncia a Will que será uma das juradas da Seletivas e que não vai aliviar. E como vocês sabem, se o “New Directions” não vencer, o grupo será extinto. Todos os integrantes se desesperam, porém Mr. Schue consegue virar a situação os animando com uma solução: cantar Journey. O casalzinho Finn e Rachel cantam um medley de Faithfully, Any Way You Want It e Don’t Stop Believin’. Uma apresentação bem calorosa, porém bem fraquinha… clichê!

A mãe da Quinn se separou do marido e a chama a filha de volta pra casa, e como em novela do Maneco, a bolsa da Quinn estoura. A apresentação do Vocal Adrenaline começa, e a musica é Bohemian Rhapsody do Queen, mas só o Jesse que faz o solo. Porém a dança é impecável.. muito coordenada. Enquanto a apresentação rola, Quinn está no hospital tendo seu bebê. Rachel vai encontrar sua mãe e pedir para ela ir para o Glee Clube, porém Shelby quer ter uma vida, e uma família. Agora, uma parte bem tosca que achei foi esta: Olívia Newton-John foi muito rude e ignorante, se ela é assim na vida real, eu quero ela longe de mim. Josh Groban foi legal. Olivia ainda humilhou Sue Silvester, dizendo que ela não é uma celebridade. Logo, Sue divulga o vencedor, que é claro.. o Vocal Adrenaline. Quinn e Puck decidem não ficar com Beth, e tipo, fiquei morrendo de dó.

Emma foi conversar com o Figgins sobre o fim do Glee Clube. Mas não adianta muito. Os alunos se reúnem no auditório e cantam To Sir, With Love, que caiu como uma luva nessa situação. Foi linda a apresentação, muito emocionante.. até a durona Sue chorou. Logo, a sala que o Glee ocupava foi esvaziada e Sue foi implicar com Will, mas acabou dizendo que fez o diretor Figgins dar mais um ano para o clube. Mr. Schue conta a novidade ao pessoal, e retribui a apresentação anterior cantando Somewhere Over The Rainbow no violão, bem estilo Jason Mraz. E o mais legal também, Shelby adota Beth e realiza seu sonho. FIM.

Não vejo a hora da série voltar com novas tramas, novos convidados, novas performances e tudo mais que a gente ama. 😉

Sou fã de carteirinha

Por em |

Sou fã de carteirinha é mais uma seçãozinha pro blog não ficar tão pessoal e “quadrado”. Nessa tag vão ser postadas histórias e fotos de alguns fãs espalhados pela blogosfera.

Para estreiar a seção, duas fãs foram convidadas para mostrar sua coleção e contar um pouco da história com o ídolo e etc. Vamos lá?

Conheci os Jonas em 2006 depois que assisti ao filme Aquamarine, fiz questão de pesquisar quem cantava a música dos créditos (Time for me to Fly) pra minha surpresa era uma banda americana nova, que tinham 3 irmãos e um com a mesma idade que eu o que era beeeem raro. Fiz o Download do primeiro CD, um dos meus favoritos e cada dia quis conhecer mais sobre a história deles, o que era curiosidade virou paixão, e desde então eu compro praticamente que tenha o rosto deles, fiz de tudo para ir ao show, mas tento manter uma relação de fã bem saudável, afinal não precisamos gritar aos quatro cantos e falar horrores sobre eles pra mostrar o quanto gostamos.

Biia Lourenço – Fã de Jonas Brothers

McFly: O modo como eu conheci o McFLY foi engraçado, e de primeiro momento, confesso que eu não gostei das músicas deles. Não lembro que música fui baixar, e no Ares veio “You’ve Got A Friend”, “Pinball Wizard” e “Surfer Babe”, ou seja, eram músicas que eu tinha baixado errado! Eu odiei Surfer Babe, pois era uma versão editada, e eu não me conformava com o fato de uma banda lançar uma música com apenas o refrão. Mas depois de ouvir mais algumas vezes, num é que os meninos me conquistaram? Alguns anos depois veio o filme “Sorte No Amor”, e quando eu vi ‘McFLY’, ah não, aquilo só podia ser perseguição e brincadeira. Mas eu realmente gostei das músicas do filme e foi onde tudo aconteceu, e eu passei a amar os ingleses e comprar CDs, DVDs, Singles e outros produtos importados, até então, não havia nada deles no Brasil. O McFLY já veio duas vezes para o Brasil, mas por certos motivos, eu não fui. Mas a terceira vez, com certeza vai ser com shows, hotéis, e perseguições, assim como o Simple Plan. Ah McFLY… Se a seis anos eu soubesse… ?

Simple Plan: Em 2002, eu fui pro Rio de Janeiro e fui ao cinema, assistir Scooby-Doo. Durante o filme, eu gostei da música que tocou, quando pesquisei, vi que era “Grow Up”, do Simple Plan. Foi quando eu comecei a pesquisar, na época eu tinha 11 anos. Os anos foram se passando, e eu os vi no filme “No Pique De Nova Iorque”, com as Gêmeas Olsen, onde eles tocaram a música “Vacation”, aí o que já era paixão, virou amor. E os anos se passaram, eles vieram pro Brasil em 2005 e eu não fui. No ano de 2007, não tive dúvidas, “VOU NO SHOW DELES OU EU FUJO DE CASA”, e eu os vi lá no Rio de Janeiro! Foi o primeiro show internacional que eu iria e eu fiquei louca. A banda retornou ao Brasil em Janeiro de 2008 mas eu não fui, já que era pra divulgação de CD e um pocketshow exclusivo em São Paulo. Em 2009 eles voltaram, e foi onde os conheci, fui novamente ao Rio de Janeiro para o show e o segui a cidade inteira. Fui para hotel, show, aeroporto, tudo. Foi onde conheci. Só susseguei de Simple Plan quando os vi embarcar em um vôo para Belo Horizonte. Hoje, eu continuo fã deles, não há nem questionamento, mas já realizei o sonho de conhecê-los, as próximas vezes que eles vierem ao Brasil não sei dizer se vou em hotel, aeroporto, e tudo o mais para conhecê-los, mas com certeza eu vou ao show me divertir e mesmo de longe, matar as saudades dos canadenses que eu tenho tanto carinho!

Lígia Coelho – Fã de McFly e Simple Plan

É isso. Gostou da novidade e tambem quer mostrar pros leitores do FP que você tambem tem um ídolo e coleciona algo dele? Deixe um comentário dizendo que você quer participar, que eu entro em contato com você.

Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...