review de cds

Kylie, deusa Afrodite

Por em |

All The Lovers – Se você não sabe quem é Kylie Minogue, eu digo: uma cantora fodz que está voltando com tudo. Bom, desde 2008 que ela não lança nada, alem do X, que é um álbum excepcional de tão bem produzido. Pra quem não sabe, X foi o cd de comeback de Kylie, pois ela estava doente e deixou a música pra cuidar de sua saúde. Enfim, K. está toda apaixonada no novo single e diz que nenhum dos outros amores são que nem esse amor que está vivendo. A letra é meio brega, mas a música é muito boa… a sintonia do pop com o dance eletrônico meio ointentista parece que interligaram formado uma coisa só. E vamos combinar que esse tom e essas vocalizações só combinam com ela mesmo e só com essas músicas boas que só ela sabe fazer. Eu acho que já vai virar sucesso e vai todo mundo siacabá no dancefloor. GO KYLIE!

Agora é só esperar pelo álbum Aphrodite, que será lançado em breve (não tem data definida) está no topo dos cds mais esperados de 2010, junto a ~Bionic~ da Xtina. O Pop Justice já divulgou a playlist do cd, e eu tô super curioso para ouvi-las.

1. All The Lovers
2. Get Outta My Way
3. Put Your Hands Up (If You Feel Love)
4. Closer
5. Everything Is Beautiful
6. Aphrodite
7. Illusion
8. Better Than Today
9. Too Much
10. Cupid Boy
11. Looking For An Angel
12. Can’t Beat The Feeling

Agora é só esperar pra comprovar! Abraços.

Desvendando Kerli

Por em |

Kerli é uma cantora estoniana que está gerando muita polêmica desde que ganhou destaque na trilha sonora do filme de Tim Burton, Alice in Wonderland, com a música Tea Party e Strange, um dueto com os garotos do Tokio Hotel. Desde então todo mundo quis saber quem era Kerli, e de repente nos deparamos com uma loirinha pra lá de irreverente. Com um estilo gótico cute, ela mostra que o só o cabelo descolorido tem de parecido com Lady GaGa. Ousada, ela leva uma mistura de surrealismo com insanidade para seu trabalho, mas também não foge do pop rock atual.

*Obs.: Se preferir, ouça os trechos das músicas no video abaixo. Ou leia, e depois ouça… sei lá.

O álbum é bom e superou minhas expectativas, tal que começa com a música título-album Love is Dead, que é um rock, com influências góticas que se deixar, pensamos que estamos ouvindo Amy Lee (Evanescence) cantando. Walking On Air é a carro-chefe do cd, e uma das mais estranhas e viciantes. The Creationist é a minha preferida, e parece aquelas musicas de momentos felizes, alegres, etc… gosto muita da vibe dessa música. Um pop rock bem feito, e com uma letra linda. I Want Nothing é boa, mas não merece destaque. Up Up Up outra que também é ótima e tem uma batida envolvente. Bulletproof quase chega a ser uma faixa emocore, mas o refrão mostra que é bem gótico. Essa musica faz parte da trilha sonora de Punisher: War Zone. Beautiful Day é bem pop, nem quebra um pouco do impacto do cd, deixando ele bem ~clean~. Creepshow um rockzinho bem boring. Hurt Me tem um refrão comum entre o pop rock, e deixa a desejar. Butterfly Cry é um soft rock que deixa a voz da Kerli bem ajustada, ótima faixa. Strange Boy é outra que gosto, é um pop-rock que quer ser um pop-dance. A batidinha do refrão é muito boa, tem uns riffs de guitarra bem colocados. Pra finalizar, Fragile é a baladinha do cd, a música é muito diferente de todo o cd, tem umas vocalizações e um synth seguidos de violinos, pianos e etc. Por fim, vira uma bagunça musical, e digo: muito bem produzida, e que entra pra lista das faixas que merecem destaque.

Se você leu o review e ouviu pela playlist, e gostou, você pode baixar o cd clicando aqui.

Espero que tenham gostado do review. Estou fazendo um layout novo pra cá, pq ultimamente estou sem tempo e sem idéias. hahaha

Abraços.
Carpe Diem!

Combo Ayumi Hamasaki

Por em |

Hoje o post será sobre duas seções de um assunto só: Ayumi Hamasaki. Espero que gostem.

Sou fã de carteirinha

Sou fã de carteirinha é mais uma seçãozinha pro blog não ficar tão pessoal e “quadrado”. Nessa tag vão ser postadas histórias e fotos de alguns fãs espalhados pela blogosfera.

Conheci a Ayumi Hamasaki em 2002, em um fórum sobre animes/mangás. O pessoal lá era muito fã de j-pop também, e alguém postou um tópico sobre ela e logo fui atrás… Não lembro exatamente qual foi a primeira música que ouvi, mas logo me apaixonei! Desde então, venho tentando comprar algumas coisas dela, mas por ser tudo importado, fica caro e difícil… Mas tenho vários singles e CDs, além de um book que resume a carreira. Acompanho a carreira avidamente, sempre atrás das novidades, lançamentos, shows, performances; sempre quero estar por dentro de tudo que ela faz! Aprecio muito o dom que ela tem de escrever (eu não entendo japonês, obviamente, mas sempre leio as traduções) e produzir, além das ideias que ela tem pros clipes dela, que também são ótimos (com exceção de alguns, afinal a videografia dela é imensa). Enfim, já são quase oito anos de paixão por essa cantora que tá tão longe, mas depois de tanta ‘aproximação’, o Japão nem parece tão longe assim, sabia?

Leo Hamasaki – Fã de Ayumi Hamasaki

Review de cds: Rock ‘n’ Roll Circus


Rock 'n' Roll Circus

    Artista: Ayumi Hamasaki

    Álbum: Rock ‘n’ Roll Circus

    Gênero: J-pop

O

ntem estava lendo meus feeds e eis que cheguei no iLeaks.com e me deparo com o cd todinho da Ayu lá para baixar. Não pensei duas vezes e baixei correndo. rs E o download demorou por conta dessa net #fail, mas valeu a pena. O cd novo tá ótimo e não deixa a desejar.

Rock ‘n’ Roll Circus foi gravado em Londres e tem uma vibe bem cultural, já que tal lugar tem raízes do rock por todo lugar (vide Hard Rock Café) e o maravilhoso “Abbey Road Studios”. Pela capa do cd, dá pra perceber que Ayu está homenageando o Reino Unido, com o símbolo e as cores da bandeira do país.

Enfim, o cd em si não deve ser considerado um POP, e sim ROCKISH (um rock mais suave e com influencias pop). O cd começa com THE introduction que é um instrumental bem curioso… em seguida tem Microphone que é um rock suave, mas Ayu não economiza na voz. count down acalma os ânimos com um piano e um refrão bem gostoso de acompanhar, Sunset -LOVE is ALL- tambem segue a linha do piano, porem mais calminha e pop. BALLAD traz um som bem oriental e uma voz bem média e aveludada, seguindo o ritmo do orgão. Last Links segue o estilo som de garagem, e meio acústico…. esse rock tambem é um pouco pop. montage não economiza na orquestra e meio que traz aqueles sons macabros de filmes de terror… Don’t look back é ótima em HD, pq do jeito que eu havia baixado (quando vazou) eu nao ouvia quase nada – enfim, a música tem uma batida envolvente que se mistura ao ritmo ocidental… dá vontade de chamar a Jade e sair dançando. Jump! e Lady Dynamite também fogem do rock e fica mais no remix futurístico. Sexy little things é um dance misturado com um blues, mas os efeitos não o deixa transparecer, e nos faz sentir em um Cabaré. Sunrise -LOVE is ALL- é uma faixa que continua na mesma linha que as anteriores, porém revela um pop bem anos 90. Logo, meaning of Love e You were… chega para aqueles que gostam de baladas. E RED LINE -for TA- fecha o cd com um estilo bem pop, com um refrão bem envolvente, impossivel mudar de faixa. :mrgreen:

Enfim, o álbum todo arrasa e agrada a todos. É bem misto de ritmos… recomendo a todos que gostam de novas descobertas musicais. 😉

Bem, é isso. Um beijo, e bom final de semana!!
Carpe Diem!

Aproveite o dia com Belinda

Por em |

P

ara quem não conhece ou não se lembra, a Belinda é uma atriz e cantora mexicana, que fez muito sucesso quando ainda era criança e atuou na novela “Cumplices ao Resgate” que foi transmitida pelo SBT. Também fez um filme da Disney, “The Cheetah Girls 2”, porém seu talento que eu mais gosto é o de cantar.

Em 2003, no início de sua carreira musical, Belinda apostou no gênero que a mais agradava: o pop rock. Seu primeiro cd vendeu 2,5 milhões de cópias na América Latina, e esse foi um grande incentivo a continuar na estrada. Tanto que em 2006, B. lançou Utopia, que era um álbum diferente do anterior, com batidas mais dançantes e melancólicas. Em 2009, atuou em Camaleones, e com o fim da novela pode enfim trabalhar em seu novo álbum que comentarei agora. Lembrando que o álbum será lançado dia 23 de março.

Carpe Diem é uma velha expressão em latim que no pé da letra quer dizer aproveite o dia, ou algo assim. O porque do nome do álbum ser esse não foi divulgado, porém Belinda ficou muito indignada com a liberação do álbum para download na internet sem ao menos ter sido finalizado e lançado. Mas como a gente adora uma vazação alheia, baixamos correndo e já matamos a curiosidade. Eu realmente achei o cd muito bom, mas achei que houve alguns pecados.

Belinda evoluiu no estilo e amadureceu as letras de suas músicas que falam de diversos assuntos. O cd começa com Amor Transgenico que é faixa bem leve e gostosa de ouvir. Logo, segue Egoísta que troca bruscamente de estilo e solta um ótimo pop electro com raps do cubano Pitbull. Dopamina e Culpable faz o álbum voltar aos eixos do começo e traz baladinhas super tranquilas e bem pop. Lolita é um pop rock bem autêntico, além do refrão ser ótimo, o pós refrão é muito irritante, pois Belinda fica gritando “AI AI AI LOLITÁÁ”. Cuida de Mi é linda, um piano sempre faz a música ficar mais bela. Mi Religion é chatinha e mal produzida. Wacko é uma das melhores do cd, bem pop e dançante. Muito boa mesmo. Maldita Suerte começa chata e do nada fica boa e bem pop rock, daí do nada volta a ser chata. Sal de Mi Piel é um sucesso no México, pois estava na trilha sonora de Camaleones. E pra finalizar, Gaia é ótima, os arranjos dão mais destaque a voz de Belinda.


Oi! Sou um leão!

Atenção: Esse review é do cd vazado na internet e não do oficial que terá mais faixas e poderá sofrer modificações. 😛

Pé na estrada + Humanoid

Por em |

Carnaval

Rancho

Como todos meus seguidores do twitter sabem, nesse recesso+feriado passei no rancho dos meus tios. Apesar de não ter entrado na água nenhuma vez fui mais pra relaxar a cabeça mesmo. Me diverti horrores, coisa que não fazia há um bom tempo. Como lá não tinha internet, telefone e televisão (que estivesse funcionando) eu fiquei bem desligado. As vezes brincava e falava: “Deus, estou me sentindo no BBB. Porem sem as cameras”. kkkk

Apesar de conhecer todo mundo, as vezes me sentia ~~excluído~~, mas tudo era paranóia minha. Essa foto é da “represa” de lá. Enfim, deu pra descansar e até sentir alguns sentimentos que não sentia há muito tempo. Mas isso é assunto pra outro post, estilo #mimimi.

Review de cds

Tokio Hotel – Humanoid
Tá aí uma banda que me surpreendeu, e muito. Eu nunca dei muita importância para eles, e nem fazia um esforço para ouvir. Foi quando, semana passada, estava eu no meu serviço sem músicas para ouvir (enjooei das que ouvia) e dai pensei: vou baixar o cd do Tokio Hotel. E pimba! Detestei.
Dai ouvi novamente, com atenção e sem o chefe por perto e dai elegi minhas preferidas. Mas ao decorrer da semana, tomei o cd todo e vi o quanto as musicas são boas. Eu indico o cd porque o TK amadureceu, e tá cantando um rock bem pop, com uma pegada dance. Bem do jeito que gosto.

1. Noise ★★★★★
2. Darkside Of The Sun ★★★★★
3. Automatic ★★★★★
4. World Behind My Wall ★★★★☆
5. Humanoid ★★★★☆
6. Forever Now ★★★★☆
7. Pain Of Love ★★★★★
8. Dogs Unleashed ★★★★★
9. Human Connect To Human ★★★☆☆
10.Hey You ★★★☆☆
11.Love & Death ★★★★★
12.Zoom Into Me ★★★★☆

Noise e Pain Of Love tem a presença de alguns instrumentos diferentes. Dogs Unleashed é um rock-dance, totalmente diferente. Darkside Of The Sun e Forever Now é o rock-pop que já estamos acostumados a ouvir, porem super gostoso de ouvir. Love & Death é uma baladinha mais gótica, sei lá. Muito boa tambem. Enfim, ouça o álbum todo sem preconceitos e depois me diz o que achou.

Beijos, até a proxima.

Amanhã é meu niver, e tá todo mundo convidado pra comer um churrasco de gato, beber uma cerveja geladinha, comer bolo e dançar Rebolation na laje. FECHOU? rs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...