O que é Cannabis? Tudo que você precisa saber

Quando se fala em Cannabis, muitas pessoas ainda fazem associações imediatas à maconha e seu uso recreativo. No entanto, é importante destacar que a planta possui diversas outras aplicações e benefícios além do consumo como droga ilícita. Neste artigo, vamos entender mais sobre o que é a Cannabis, seus diferentes tipos e suas utilizações.

O que é a planta Cannabis?

A Cannabis é uma planta da família Cannabaceae, originária da Ásia Central, porém atualmente cultivada mundialmente. Seus componentes químicos são chamados de canabinoides, sendo os principais o delta-9-tetra-hidrocanabinol (THC) e o canabidiol (CBD). Ambos possuem efeitos distintos no organismo humano e estão presentes em diferentes proporções nas variedades da planta.

A diferença entre Cannabis Sativa, Indica e Ruderalis

Há três espécies principais da planta Cannabis: a Cannabis sativa, a Cannabis indica e a Cannabis ruderalis. Embora compartilhem algumas características em comum, cada uma apresenta particularidades interessantes.

Cannabis sativa

A Cannabis sativa tem um histórico mais antigo de cultivo e uso pelo ser humano. É conhecida por suas folhas longas e estreitas e plantas altas, podendo chegar até 6 metros de altura. Essa espécie contém maior quantidade de THC em relação ao CBD. Portanto, é mais associada aos efeitos psicoativos e recreativos da maconha.

Cannabis indica

A Cannabis indica possui folhas mais largas e plantas menores, geralmente não ultrapassando 2 metros de altura. Essa espécie tem maior quantidade de CBD e menos THC, o que resulta em um perfil diferente de efeitos medicinais. Muitos usuários preferem a indica para aliviar dor, ansiedade e insônia, porém com menor intensidade dos efeitos psicoativos.

Cannabis ruderalis

A Cannabis ruderalis é a menos conhecida das três espécies e caracteriza-se pelo tamanho ainda menor, com aproximadamente 60 centímetros de altura. Essa planta possui baixos níveis de THC e quantidades moderadas de CBD, sendo pouco utilizada para fins recreativos. No entanto, ela tem sido estudada como uma opção para cultivos de cânhamo industrial e medicinal.

Leia também:  Como o CBD pode melhorar sua performance esportiva

Usos do Cânhamo Industrial

O cânhamo é uma variedade da Cannabis sativa cultivada especificamente para ter baixos teores de THC e ser utilizada na produção de fibra e outros produtos industriais. Dentre as aplicações do cânhamo, destacamos:

  • Fibra têxtil: a fibra extraída do caule da planta pode ser usada na confecção de tecidos e cordas, sendo considerada uma alternativa sustentável ao algodão;
  • Papel: a fibra de cânhamo também pode ser utilizada na produção de papel, apresentando maior resistência e durabilidade em relação ao papel feito de celulose tradicional;
  • Construção civil: o uso da planta na fabricação de materiais como concreto ecológico e isolantes térmicos tem sido objeto de estudo e experimentação;
  • Biocombustível: o óleo de cânhamo pode ser utilizado na produção de biodiesel, contribuindo para a diversificação das fontes energéticas.

Cannabis Medicinal

A Cannabis medicinal refere-se ao uso da planta e seus componentes químicos para fins terapêuticos. Os canabinoides THC e CBD são os principais responsáveis pelos efeitos medicinais atribuídos à Cannabis. Os usos mais comuns envolvem alívio de dor, controle de convulsões em pacientes com epilepsia, redução da ansiedade e melhora na qualidade do sono. No entanto, pesquisas continuam sendo realizadas para entender melhor o potencial terapêutico dos canabinoides e suas possíveis aplicações clínicas.

Legalização e Regulação

A legalização e regulamentação do uso medicinal da Cannabis varia entre os países. Em alguns locais, como Canadá, Uruguai e diversos estados nos EUA, seu uso é permitido mediante prescrição médica e registro em programas específicos. Já em outros países, incluindo o Brasil, o acesso à Cannabis medicinal é restrito e limitado a casos excepcionais mediante autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Em resumo, a Cannabis é uma planta com uma diversidade de usos e aplicações. As diferenças entre as espécies e variedades resultam em características próprias que influenciam nos efeitos recreativos, industriais e medicinais atribuídos à planta. Conhecer mais sobre a Cannabis contribui para uma visão ampla e consciente de suas potencialidades e desafios relacionados à sua regulamentação e uso.